sábado, 18 de abril de 2015

Gringa - Capítulo Dois

|| ||


—Por que está esse clima estranho?

LUCAS P.O.V

     Ela me olhou sem jeito.

                              ( ~ )

     —E aqui é a sua sala –falei abrindo a porta e deixando-a entrar. Cavalheirismo sempre.

     Ela entrou observando a sala. Entrei logo em seguida e fechei a porta atrás de mim.

     —Nessa sala fica só você e o professor, no caso, eu –olhei meu relógio de pulso —Sua aula começa e cinco minutos –voltei a olhá-la. Ela assentiu —Se você já quiser ir se organizando ou tomar um ar, fique a vontade –novamente ela assentiu.

     Caminhei até minha mesa e sentei sobre ela. Rafaela já tinha se acomodado em uma cadeira. 
     Como a Rafaela será minha única aluna, não há necessidade de ficar em uma sala grande, então ficamos em uma sala com três cadeiras e mesas individuais, e uma para o professor.

     —Hoje aula acaba às 12h –comecei a falar e ela me olhou —Aí você vai querer já comprar o chip para o seu celular ou vai querer almoçar primeiro? –ela pareceu pensar.
     —Posso decidir na hora? Porque não sei em que estágio minha fome estará –ela falou e assenti.
     —Tudo bem –olhei meu relógio de pulso —Dez horas em ponto, já está na hora da aula começar –falei levantando da mesa e caminhando até sua cadeira. Puxei uma cadeira para mim e sentei ao lado dela —A aula de hoje é a unidade 1 –falei assim que ela pegou o livro. Ela folheou e abriu na unidade 1 —Cada aula é pra ser uma unidade, mas a princípio as vezes faço duas, três unidades por aula, depende de como é o rendimento da aula e de qual é o nível do aluno –ela assentiu —Hoje vou trabalhar três unidades com você.
     —Pensei que seria uma aula light por ser a primeira –ela resmungou e ri.
     —Qual o sabor da sua ilusão? –perguntei e ela fingiu pensar.
     —Doce.
     —Doce ilusão –falamos juntos e caímos na gargalhada. Estávamos imitando o vídeo viral da semana.
     —Apesar de trabalhar três unidades com você, ela são bem simplesinhas, você vai tirar de letra –falei com o meu jeito sorridente. Virei um pouco o livro dela para mim e dei uma lida no título do capítulo —Vamos trabalhar no capítulo um os verbos –olhei-a —"Beber", drink –falei em português e inglês.
     —Drink –ela repetiu olhando-me. 
     —"Comer", eat –falei em português e inglês.
     —Eat –ela repetiu.
     —Eat –repeti a pronúncia —Puxa mais o "t", porque senão vai parecer que você está falando "each", de "metade" –ela assentiu e repetiu —Isso, muito bem. Agora vamos conhecer palavras pra começar a formar frases –olhei para o livro —Está vendo essas frases aqui? –mostrei e ela olhou também —Como você ainda está no início, as frases ainda terão tradução, mas conforme formos estudando e aperfeiçoando o seu inglês, a tradução vai sumindo. Agora eu vou falar as palavras e você vai repetir –falei ainda olhando o livro.
     —Tá –ela falou.
     —Bread (pão) –ela repetiu —Meat (carne), milk (leite), ham (presunto), cheese (queijo), fish (peixe), juice (suco) –ela repetiu cada uma das palavras —Agora para começar a montar frases você precisará de algumas outras palavras –agora eu olhava-a.

                              ( ~ )

     —I drink juice of apple and I eat bread with ham and cheese (eu bebo suco de laranja e como pão com presunto e queijo) –ela falou.
     —Excellent (excelente).

                              ( ~ )

     —Vamos com os verbos "gostar", like, e "trabalhar", work, "dormir", sleep e "jogar/brincar", play –falei e ela repetiu os verbos em inglês —Como eu falo: "eu gosto de você"?
     —I like you –ela respondeu e assenti positivamente.
     —Eu gosto de dormir em casa de manhã porque à tarde posso ir à escola e trabalhar com meu pai de noite.
     —I like to sleep at home in the morning because in the afternoon I can go to school and to work with my father at night.

                              ( ~ )

     —Já decidiu o que você vai querer comer? –perguntei à ela, que estava lendo o cardápio.
     —Já –ela virou o cardápio, que estava apoiado na mesa, para mim —Vou querer esse fast burger of cheese –ela apontou no cardápio —Só que ao invés da batata frita, vou querer maçã –ela levantou o olhar pra mim. 
     —Tudo bem. Eu vou querer o big x burger  com porção de fritas e uma coca diet. Que bebida você quer? –ela ficou alguns segundos em silêncio olhando o cardápio.
     —Suco do sabor que tiver –balancei a cabeça.
     —Ok, vamos pedir –peguei os cardápios, levantei da cadeira, seguido dela, e fomos até o caixa.

     Entramos na fila e esperamos nossa vez.


RAFAELA P.O.V

     —Hey, come to here (ei, venham aqui) –a atendente com um chapeuzinho legal falou logo que não tinha mais ninguém na nossa frente, e eu só entendi o "here". 

     Olhei pro Lucas que sorriu e fez sinal para irmos até ela. Caminhamos e paramos no balcão que nos separava.

     —Hey, what's yup? Welcome to play time restaurant. What do you want? (Olá, como vão? Bem-vindos ao restaurante play time. O que vão querer?)

Nenhum comentário:

Postar um comentário