terça-feira, 4 de agosto de 2015

Diário de bordo: Bariloche - dia 3 + dicas sobre trocar dinheiro

|| ||

20 de julho/2015

- No banco, um argentino que estava na fila viu que meus pais estavam na fila errada e veio me falar que eles estavam na fila para depósito, e que se quiséssemos sacar, teríamos que ir para a outra fila e mostrou a fila. Achei bem legal da parte dele explicar e mostrar a fila certa.
- O real é mais valorizado que o dólar (real 3,80 [em alguns lugares 3,70] dólar 3,40/3,50)

- Antes de vir pra cá, pesquisei muito os valores das coisas aqui, pelo peso ser muito mais barato que o real, e a maioria dos sites que achei falavam que valia a pena trazer dólares para cá por isso, isso e isso, e pela experiência que estou tendo digo que não vale a pena porque o dólar não é valorizado aqui. Vamos pagar de 3 reais a 4 reais no dólar lá no Brasil para chegar aqui e ele valer menos que o real, não vale a pena, é melhor trazer o real mesmo.

- Tem policiais em todos os quarteirões da cidade - de todos os lados do quarteirão. Tem quarteirão que chega a ter 4 policias de um lado só - um em cada esquina do quarteirão e mais dois no meio do quarteirão. (Os quarteirões daqui são tamanho mediano).

- Se você decidir trocar o dinheiro de última hora, a cada cinco passos que você der vai ter homens anunciando que trocam o real pelo peso argentino ou dólar - mas lembrando que o esses caras fazem o valor deles, então pode ser que eles deem menos pela moeda - ou você pode ter a sorte de ser o mesmo valor que a da casa de câmbio, como aconteceu comigo. A casa de câmbio oficial não abre aos domingos, então tive que trocar com um cambista mesmo e o valor dele foi o mesmo que o da casa de câmbio oficial - que fui no dia seguinte, na segunda-feira.

- Não tem barraquinhas vendendo chocolate quente em todas as esquinas.

- Assim como nos EUA, o papel higiênico é jogado no vaso e não na lixeira - na maioria dos lugares nem tem lixeira.


Dicas:

- Aqui em Bariloche/Argentina pagam mais pelo real que no Brasil, então vale a pena trocar a moeda aqui em Bariloche mesmo. Mas ATENÇÃO: para valer a pena sugiro que no Brasil você converse com o seu gerente e deixe liberado o uso do seu cartão aqui em Bariloche, que daí é só ir ao banco (aqui tem Santander e Itaú, caso você queira usar o Banco do Brasil, você terá que ir ao Banco Nacional Argentino que ele faz esse tipo de transação) e sacar quanto você quiser e for permitido - isso é no caixa eletrônico mesmo. Lembrando que o dinheiro sairá em pesos argentinos. Aí você já terá o dinheiro trocado, não precisará ir até o câmbio.

- Só cuidado, os bancos só funcionam das 7h às 13h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário