quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

[TEXTÃO] Sobre os rapazes que marcaram a minha vida...

|| ||

     "Eu nunca vou me arrepender ou dizer que eu queria nunca ter te conhecido, porque um dia você foi exatamente o que eu precisava", sim, eu não vou negar, um dia você foi exatamente o que eu precisava e queria, mas o tempo passa e começamos a ver as coisas de forma diferente. Eu sou uma pessoa de fases, que precisa estar se renovando a todo o instante, o que ontem me servia, hoje já não serve mais; o que ontem era meu tudo, hoje não é nada. Muitas pessoas veem isso como ingratidão ou até mesmo frieza, eu vejo como amadurecimento. A vida é um ciclo e a todo momento estamos mudando e descobrindo quem somos, é natural (e necessário) que aconteçam mudanças.  
     M.B. surgiu na minha vida em 2011 e permaneceu até 2013. Sua saída me devastou, porque eu percebi a sua importância em minha vida muito tarde.
     Éramos como cão e gato, brigávamos por tudo. Se ele falava comigo, eu brigava. Se não falava, ficava emburrada e quando ele vinha falar comigo, recebia patada como resposta.
     Ele adorava me provocar. Eu me irritava profundamente com as provocações dele.
     Ele amava fazer cócegas em mim, porque eu me contorcia toda. Eu odiava quando ele chegava perto de mim por saber que quando eu baixasse a guarda iria sentir as mãos dele nas minhas costelas fazendo cócegas em mim.
     Ele amava me ver brava, achava graça. Eu odiava (muito) a cara de deboche que ele fazia quando eu estava brava.
     Ele não falava o que sentia por mim. Eu fazia questão de falar para todos como eu o odiava.
     Se ele respirava, eu ficava irritada. Se ele sorria, eu ficava irritada. Tudo nele me irritava.
     Quando estávamos perto, era só briga, quando estávamos longe, só saudade.
     As pessoas achavam graça da nossa relação, diziam que iríamos casar. Ele ria. Eu falava "Deus me livre".
     Era engraçado que até trilha sonora tínhamos, a música "Odeio" da Manu Gavassi.


"Eu odeio o seu sorriso e seu jeito de falar
Eu odeio quando você me olha e dou risada sem pensar
Eu odeio quando você me chama para conversar
Eu odeio quando você vem, odeio mais ainda te esperar

Eu odeio dar conselhos que você nem vai usar
Eu odeio quando você fala dela e eu finjo não ligar
Eu odeio ver você com alguém que não tem nada a ver
Eu odeio ela ser tão sem graça
E você nem perceber

Eu não sei o que fazer
Não tem ninguém aqui pra me impedir de te escrever
Outra canção pra me fazer entender
Que eu te odeio tanto porque gosto de você

Eu nunca acreditei que era mesmo pra valer
Eu nunca admiti que me importava com você
Agora tanto faz, não quero mais me esconder
Estou falando na sua frente que eu te odeio
Por gostar tanto assim de você"


     E assim nossa relação se arrastou por 3 anos, todos falando que nós nos gostávamos, eu insistindo que odiava ele (e na época realmente odiava) e ele não se manifestando.
     Nossa relação era complicada e nós não tinhamos noção do que fazíamos, não sabíamos que em algum momento alguém poderia sair ferido se as coisas não mudassem.
     As coisas não mudaram e nós dois saímos feridos.
     Foi muito difícil seguir em frente. Os erros já haviam sido cometidos, as atitudes já haviam sido tomadas e as falas já haviam sido cuspidas na hora da raiva. Eu não tinha mais o olhar dele sobre mim, apesar de procurar, e ele não tinha mais a minha companhia nos piores momentos. Foi nesse momento que eu soube que tudo tinha mudado.
     Hoje, 4 anos depois, consigo enxergar as coisas mais claramente e ver onde foi que erramos, sobretudo, onde foi que eu errei.
     Por muitos meses eu desejei poder vê-lo de novo, nem que fosse apenas mais uma vez, mas hoje entendo que o melhor foi nos separamos, porque se lá na frente nos reencontrarmos, não teremos o peso de palavras que poderiam ter sido ditas se tivéssemos mantido contato.
     Ele era taurino. Eu, virginiana.
     Ele era o meu amor. E eu não sabia.


"O destino deve estar nos olhando
Com aquela cara de quem diz:
"Eu tentei
Juntar vocês dois"

O destino deve estar nos olhando
Decepcionado
Que pena

Que a gente estragou tudo
Porque pensamos tanto em ser perfeitos
E os perfeitos não sabem amar
A gente estragou tudo
Por apontarmos tanto os nossos erros
E os erros vão sempre estar aqui

Não foi amor
E o que faltou
Foi o que então?
Não me pergunte não"


     G.Z. Fiquei em um impasse terrível se escrevia sobre ele ou não, porque eu não tive sentimentos românticos por ele, pelo contrário, só tive ódio, vontade de explodi-lo e de pagar pessoas para bater nele, mas lembrei de toda a nossa trajetória e não tinha como fazer um texto falando dos rapazes que marcaram a minha vida sem falar dele; porque, querendo ou não, eu aprendi muito com esse infeliz, que no final das contas, só tomou as decisões erradas com a pessoa errada.
     Conhecemo-nos de uma maneira engraçada. Primeiro dia de aula de 2014, entrei na sala de aula e vi ele. Achei que ele fosse o R.L., o rapaz que eu era apaixonada, e fiquei sem reação. Se naquele instante eu soubesse como G.Z. desgraçaria a minha vida, eu teria mudado de lugar no instante que eu o visse sentando atrás de mim, porque foi ali que tudo começou, dês do primeiro "oi" até o último "eu não te suporto".
     Esse garoto trouxe os piores meses da minha vida, mas no final de tudo, depois de todo o sofrimento por minha parte, eu aprendi lições valiosas (e reforcei algumas).
1) Homens são babacas. Não adianta querer defende-los e falar que estou generalizando, em algum momento, o seu homem vai ser babaca. Todos são assim, faz parte de quem eles são;
2) Homens podem mudar de comportamento do nada;
3) Nem sempre as suas amigas vão te defender. Muitas vezes, elas vão optar por não se meterem na sua briga e isso vai ser bom para você se tornar uma pessoa mais forte.
4) Não é porque um cara te machucou que todos vão te machucar também;
5) Tudo fica bem depois de tudo dar errado. G.B. é a prova viva disso.


"Essa é uma velha história
De uma flor e um beija-flor
Que conheceram o amor
Em uma noite fria de outono

E as folhas caídas no chão
Da estação que não tem cor
E a flor conhece o beija-flor
E ele lhe apresenta o amor

E diz que o frio é uma fase ruim
Que ela era a flor mais linda do jardim
E a única que suportou
Merece conhecer o amor e todo o seu calor

Ai que saudade de um beija-flor
Que me beijou depois voou
Pra longe demais
Pra longe de nós

Saudade de um beija-flor
Lembranças de um antigo amor
O dia amanheceu tão lindo
Eu durmo e acordo sorrindo."


     G.B. Tenho vontade de rir toda vez que lembro dele. Ele é um dos garotos mais bobos que conheci na vida e foi toda essa bobeira dele que nos aproximou.
    G.B. apareceu na minha vida depois que G.Z. saiu e me deixou em cacos. Eu estava completamente fragilizada e passando por um dos momentos mais turbulentos de toda minha vida e sem a companhia e apoio do G.B. não sei como eu teria saído daquela fase. Ele fazia-me rir, colocava-me para cima, fazia com que eu me sentisse querida, e era tudo que eu precisava naquele momento. Ele se importava comigo de verdade. Ele era o único que percebia quando eu estava triste e não aceitava a minha clássica desculpa "Não estou triste, estou com sono", ele queria saber o motivo para poder me ajudar. Ele não me deixava ficar triste por nada, ele fazia de tudo para eu me sentir bem e por isso eu o amei e sempre vou ama-lo.
     Talvez o G.B. não saiba como ele foi importante para mim ou como ele foi a luz no meio de tanta escuridão, mas o meu coração vai sempre se lembrar e ser muito grata por tudo que ele fez por mim. Por meses ele foi a minha força, a razão pela qual eu continuava indo à escola, o meu Porto-Seguro.


"Diz pra eu ficar muda
Faz cara de mistério
Tira essa bermuda 
Que eu quero você sério

Tramas do sucesso
Mundo particular
Solos de guitarra
Não vão me conquistar

Uh! Eu quero você 
Como eu quero!
Uh! Eu quero você 
Como eu quero!

O que você precisa 
É de um retoque total
Vou transformar o seu rascunho
Em arte final

Agora não tem jeito
Cê tá numa cilada
Cada um por si
Você por mim e mais nada

Longe do meu domínio 
Cê vai de mal a pior
Vem que eu te ensino
Como ser bem melhor"


     "A menininha com o coração quebrado e o garoto disposto a concerta-lo" vai ser para sempre a sinopse da história que construimos juntos. Obrigada por ter sido o meu anjo-da-guarda e o cara que mais cuidou de mim.


     R.L. Ao mesmo tempo que o R.L. é o mais fácil de falar, ele também é o mais de difícil. O mais fácil, porque os meus sentimentos por ele foram muito intensos, e o mais difícil, porque eu realmente amei esse cara e sempre vou amar. Ele teve uma importância enorme na minha vida e isso ninguém poderá tirar, felizmente ou infelizmente, eu não sei.
     Agora é a hora que respiro fundo para conseguir prosseguir com esse texto.
     R.L. foi simplesmente a pessoa que mais amei na vida. Foi gostando dele que aprendi o real significado de "amor", foi gostando dele que entendi porque as pessoas são capazes de cometer loucuras por amor, foi gostando dele que passei a ter medo de distância, foi gostando dele que passei a ter um ponto fraco. Ele era meu ponto fraco e eu temia que alguém descobrisse.
     Ele era o cara que eu dedicava todos os meus status do WhatsApp e todas as frases românticas que eu postava no Twitter, era nele que eu pensava sempre que ouvia uma música do Jorge e Mateus, era com ele que eu me imaginava casando, cheguei a pensar em desistir de meus sonhos para poder ficar com ele!


"Eu sou apaixonada pelo seu sorriso
Eu sou apaixonada pela sua voz
Eu sou apaixonada pelo seu corpo
Eu sou apaixonada pela sua risada
Eu sou apaixonada pelos seus olhos
Eu sou apaixonada por você."


     Entretanto, eu sofri muito por causa dele, eu sofria por não saber o que ele sentia e eu não estava disposta a me expor para descobrir. Eu fiquei esperando por ele de dezembro de 2013 à dezembro de 2016, quando eu me cansei de todo esse amor reprimido e decidi dar um basta. Não iria ficar sofrendo por alguém que não me queria. Essa era a verdade, ele não me queria, porque se me quisesse, teria tentado se aproximar de mim (dei muita abertura para isso acontecer) ou teria feito alguma coisa mínima, igual aos outros 20 garotos que se matavam por mim. Não era justo comigo me fechar para os outros para esperar o meu príncipe decidir que queria ficar comigo.
     Eu tentei de todas as formas fazer as coisas acontecerem, eu juro que tentei, mas chega uma hora que cansa se esforçar tanto por alguém que não faz nada por você.
     Não vou mentir, eu ainda não o superei e, de verdade, eu acho que nunca vou supera-lo, uma parte de mim vai sempre ama-lo e ter esperanças de que, no futuro, nos encontremos com o olhar mais maduro e o coração mais decidido, dispostos a falarmos sobre nossos sentimentos e assim, finalmente, ficarmos juntos. Mas por hoje, o que eu posso dizer é:


"Era uma vez, você era meu tudo
Está claro que o tempo não mudou nada
E eu acho que existe algo que você deveria saber:
Eu nunca vou te esquecer,
Você sempre vai estar do meu lado,
Porque dês do dia que te conheci 
Eu soube que te amaria até o dia que eu morrer.
No meu coração eu tenho certeza
Eu nunca vou te esquecer."


Esse é, provavelmente, o maior texto que já escrevi. Eu nunca abri tanto meu coração como eu abri para escrever esse texto. Eu precisava escrever isso, essas pessoas fazem parte da minha história, de quem eu sou. Sinto que agora posso seguir em frente, sem arrependimentos ou raízes me prendendo ao passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário