domingo, 2 de abril de 2017

#DiárioDaFaculdade: 1ª festa universitária que fui #7

|| ||

     Depois dessa festa, vi que não sirvo para festas universitárias. A festa é basicamente beber até cair no chão, passar vergonha sem se preocupar com o fato de estar passando vergonha e beijar tudo (não "todos") que aparece na sua frente.
     No início da festa, as pessoas ficam no seu canto, com seus amigos, fica todo mundo tímido no começo. Conforme o tempo vai passando e o pessoal vai bebendo, cria-se coragem para começar a dançar. É um efeito manada, um grupo começa a dançar e todo mundo começa a dançar também.
     Depois, o povo começa a beber demais e as loucuras começam. Os caras e as garotas começam a chegar no outro (eles chegam em qualquer pessoa, independente do sexo, então não sinta-se honrado se alguém chegar em você) e começam a se pegar. Uns casais se "pegam forte", outros só dão uns beijinhos e saem atrás de outras pessoas (o que mais tem é macho beijando uma garota de olho aberto porque está de olho em outra garota), e há casais mais desinibidos (bêbedos) que começam a transar na parede, ali na frente de todo mundo.
     A festa é só isso. Nem lugar para sentar tem (e foi por esse motivo que eu não gostei, além de não ter o que fazer além de dançar).
     Se você é o tipo de pessoa que gosta de beber até cair e "meter o louco", como o pessoal fala, com toda certeza vai adorar esse tipo de festa, mas se você é do tipo que não sabe ou não gosta de dançar e não bebe, vai odiar e vai achar que perdeu tempo indo. Eu, particularmente, acho que é uma experiência que todos tem que viver para conhecer.
     Festa universitária é uma coisa que faz parte da vida universitária, então se você tiver a oportunidade de ir, nem que seja só para conhecer, vá. Pode ser que você se arrependa, mas penso que toda experiência é válida - se você odiar, pelo menos conheceu e agora sabe que não serve para esse tipo de coisa.
     Na festa em questão, que aconteceu no dia 1 de abril, eu fui embora às 22h porque não aguentava mais ficar em pé (estava lá dês das 17h), mas isso não impediu as minhas amigas de continuarem dançando, bebendo e curtindo. Quem vai para curtir, até sozinho consegue se divertir.
     Para mim, a festa só não foi boa mesmo porque eu queria sentar e não tinha onde sentar e não tinha o que fazer (eu queria ter coisas para fazer além de dançar, queria pelo menos poder conversar com alguém).
     Essa foi a experiência que tive na 1ª festa universitária que fui. Apesar de não ter sido super legal, eu tenho intenção de ir à outras festas e quando isso acontecer, conto aqui, quem sabe a minha impressão não muda. Mas não se preocupem que se eu for de novo, conto aqui no blog e atualizo sobre como foi, se eu mudei de opinião ou não.

Essa foi a minha experiência. Se vocês quiserem fazer qualquer pergunta sobre a festa, é só comentar que responderei. Espero que tenham gostado do relato. Beijinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário